domingo, 31 de julho de 2011

O Diabo Veste Prada

Neste Domingo chuvoso, decidimos ficarmos em casa, eu e meu filho, debaixo das cobertas e assistirmos TV. Revimos O Diabo veste Prada- que para quem não assistiu, trata-se das oportunidades que o mundo empresarial ligado à moda-  pode abrir (e ai usado como pano de fundo, no filme) com muito glamour, beleza, influencia, diferença de valores, competição, decepções, frustrações amorosas, tornando as pessoas escravas deste mundo poderoso, instável e oportunista. A própria Miranda Priestly, personagem- chave, protagonizado competentemente por Meryl Streep na trama, é também uma das vitimas deste sistema aparentemente bonito, elegante e sedutor que se veste nada menos que "Prada" para chamar a atenção, atrair e ludibriar os que se fascinam e se vendem à esta mentira. No final do filme, constatamos algumas características humanas, sobreviventes na grande dama de gelo.

sábado, 30 de julho de 2011

Bate papo de calçada.

Antes da chuva desabar e manter a maioria das pessoas confinadas em suas casas, encontrei a Dé.. parada na calçada e quase não a reconheci. Estava muito mais magra e me disse estar fazendo um curso de pintura em porcelanas e ginastica duas vezes por semana. Achei estranho por estar fazendo essas atividades, por não parecerem com o seu perfil, ora temporariamente do avesso, ora completamente distraída e sem saco. 
Depois que nos despedimos e já distantes, me perguntei por que trocou suas paixões de carne, ossos e músculos, por outras técnicas de satisfação pessoal.
Ah.., lembrei.., disse-me noutro contexto da nossa conversa, ter sido enganada. Deve estar aí a razão de seu novo entusiasmo por diferentes buscas de prazer.

Onde vai dar

      Eu estou aqui, cansado e afoito.
                 Eu quero ouvir, eu quero enxergar um sinal.
                                Antes das cortinas se fecharem, me alcance um chá ou uma champanhe.
                                                Eu não sei se  aceito as luzes  se apagarem depois de brindar
                                                                                                                            e cair a noite..
                                                                      Onde tudo vai dar, onde vai dar...
                                                                                                                      Eu não sei.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Antidesportismo no Futebol

Achei um absurdo a atitude do goleiro Gustavo do Sport pernambucano, em agredir o jogador Elivélton do Vasco no jogo desta semana em disputa pela Taça BH de juniores. O goleiro com uma violenta  e covarde voadora, atingiu seu adversário pelas costas, assitida por todos os telespectadores na TV. O golpe, poderia ter levado o outro jogador senão a morte, a uma lesão seria.  Sim, por que a atitude do goleiro foi deliberadamente criminosa. O volante do clube carioca deixou o campo de ambulância, com suspeita de trauma na coluna cervical, com grande comoção social e uma nota mais tarde de que teria sido demitido  do clube a que fazia parte, por sua atitude antidesportista. Nada mais justo eu pensei. Este tipo de atitude deve ser combatida pelos próprios clubes com punições severas e exemplares.
Horas depois, o goleiro reapareceu na TV com ares de bom moço, de menino arrependido, com aquele vocabulário tosto de jogador de futebol descoberto no Carandiru e pasmem, o club o perdoou...por que o cara até chorou de arrependimento, fazendo crer que tudo não passou de um impulsividade gerada pelo espirito competitivo.  
Sabe o que eu odeio no futebol? É essa falta de responsabilidade que começa à partir dos dirigentes desses times, dando a impressão de que nada deve ser levado muito à serio, afinal o pior não aconteceu mesmo.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Foto bonita

Esta foto me chamou a atenção não somente por seu visual encantador, mas também por se tratar de uma mulher corajosa de 36 anos, que resolveu encarar as águas geladas do Mar Branco, próximo do circulo polar, completamente nua. O objetivo de Natalia Asveenko, que é campeã mundial de prender a respiração embaixo d'água, é comprovar sua teoria de que baleias-brancas e golfinhos, possuem uma especie de radar que registra as ondas emitidas pelos seres humanos e  com isto estudar o comportamento dos animais.
Com o feito, Asveenko conseguiu não só chamar a atenção sobre sua teoria, mas também muita notoriedade  para si, afinal não é todo o dia que se tem a chance de ver uma foto bonita dessas espalhada pelo mundo, não é mesmo?

Medo de avião.

Não foi tão surpreendente prá mim saber que minha colega tem verdadeira fobia de viajar de avião, afinal deve existir muita gente com este mesmo problema. Enquanto me confidenciava baixinho, demonstrava assim, preocupação de que outras pessoas a ouvissem, deixando claro seu sentimento de timidez e até inferioridade com este fato. Eu pessoalmente me sinto sempre incomodado de estar lá em cima, com o chão a muitos mil pés abaixo de mim, mas fobia é algo mais sério do que um simples medo e possui reações psicossomáticos que devem ser tratados com profissionais competentes, muita paciência e delicadeza. 
A fobia é algo que impossibilita as pessoas nos mais complexos entraves emocionais, reduzindo a liberdade e a igualdade com  outras pessoas. Imagina não poder fazer uma magnifica viagem por simplesmente não conseguir entrar num avião? Pra mim seria o fim!..
Mas a fobia desta colega, não para por aí, ela não consegue nem mesmo sair de carro para muito longe. Viajar de Porto Alegre para outro Estado, está completamente fora de cogitação, por causar-lhe a sensação de risco de morte.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Tu tá ficando muito branco!

Na fila do caixa do supermercado ontem, um menino se agitava de ansiedade em volta de sua mãe, enquanto o outro, mais velho, mexia destraido no carrinho de compras. O menorzinho, a que me refiro e que não passava dos cinco anos de idade, parecia balbuciar alguma coisa que não dava para entender, enquanto puxava a mulher  pela manga do casaco, chamando-lhe a atenção insistentemente. Ela em silencio, olhava-o com ar de reprovação, até que ele resolveu falar de modo silábico e audível: 
_Mas- tu- me- pro-me-teu!..disse mostrando-lhe a língua em sinal de protesto.
A mulher envergonhada e talves se sentindo desrespeitada, começou a falar:
_Tu tá bem., tem certeza?
_Eu tô te achando um pouco pálido.
_Olha meu filho, o que eu te falei!
_Tu tá ficando muito branco!
Então o garoto baixou os olhos e despencou no chão, como se tivesse desmaiado; o que parecia uma simulação. A mulher então nervosa e visivelmente irritada com a situação, começou a sacudi-lo pelos ombros e repetia:
_Eu te falei que o dinheiro não ia dar! 
_Eu te falei que tu tava ficando pálido!.. 
O garoto então subitamente levantou-se e saiu em outra direção enquanto ela sorria aliviada.
Eu achei estranho aquele dialogo e fiquei me perguntando que diabos de relação era aquela, cujas as atitudes, principalmente da mãe, me parecia tão doentia.

sábado, 23 de julho de 2011

Amy Winehouse

Algumas pessoas são tão incomuns, que parecem não fazerem parte do mesmo mundo que a maioria das pessoas ocupam. Se sentem presas neste sistema que lhes causam angustia e sofrimento tornando-as vitimas de si mesmas. Tornam-se inadaptáveis, fora de contextos sociais, alheias, inapropriadas, desconexas, ridículas, loucas, perigosas, questionáveis, estranhas, mas que quando ouvidas com atenção, percebe-se uma grande sensibilidade, que as tornam muito diferentes. Foi o que sempre sentí com relação a Amy Winehouse, desde que a ouvi cantar, ou em entrevistas, onde demonstrava muita intensidade.  
Billie Holiday, Janes Joplin, Jim Morrison, Jimi Hendrix e agora Amy Winehouse, foram protagonistas desta dura realidade de quem se joga nas drogas e não consegue escapar de suas malhas destruidoras. Eu soube de sua morte, na tarde de hoje, noticiado pela Globo News, poucas horas do ocorrido.
Amy, assim como todos os cantores citados, encerraram a carreira e a vida por envolvimento com drogas antes dos 30 anos, o que é de se lamentar. 

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Maus hábitos

No programa Saia Justa desta semana no GNT, Monica Waldvodgel, Camila Morgado, Teté Ribeiro e o Dan Stulbach, depois de tantos achismos e observações sobre a importância da arte na vida das pessoas,  comentaram  sobre alguns de seus vícios pessoais que por vezes são difíceis de serem controlados.
Camila Morgado falou de seu mau costume de se esforçar para ouvir discussões alheias ou observar pessoas pela fresta de janelas, enquanto Dan Stulbach, revelou um habito que tinha quando era mais jovem e agora não mais, de interpretar algumas canções de Fabio Junior, usando as mesmas entonações e expressões utilizadas pelo cantor; Uma imitação que se transformou num vicio pela insistência de se parecer com aquilo que gostava,  quem já não fez isto? 
O mais engraçado foi um dos hábito assumido por Teté Ribeiro, que segundo ela, tem uma curiosidade quase incontrolável de observar cachorros fazendo coco e cuja a reação dos outros convidados foi de Uuuhuhuhuhuhu!..
Eu lembro de um amigo que assumidamente demostrava expressões de prazer ao assistir cães fazendo sexo na rua. Ainda mais recentemente, tenho um colega, que demonstra alguma excitação com isto.
Acho que todo mundo, no obscuro de sua mente possui alguma coisa deste tipo, mas que dentro dos conceitos éticos e morais vigentes tenta sufocar ou guardar a sete chaves para que ninguém fique sabendo e até por não ser aceito por si mesmo. Falar à respeito serve de exercício para eliminar tabus e não transformar ações pouco aceitáveis em obsessões.

Do inexplicável e imaginário.

Revi ontem na TV fechada o filme Avatar, cuja a história pra mim é simples, previsível, mas as fotografias me resgatam antigos sonhos e fantasias da minha infância e adolescência. Gosto demais das fotografias do filme, daquelas cores psicodélicas, dos animais voadores, os cavalos, as plantas que se iluminam à noite ao serem tocadas, o azul da pele dos personagens e sua interação com a natureza.
Não sei por que gosto tanto destes filmes de magia e que me completam de fantasias e coisas irreais. O primeiro filme da serie O senhor Dos Anéis, também me provocou estas excitações. Eu cheguei a sonhar com Gollum o monstrinho que acompanha Frodo, na missão de destruir  o anel, me perseguindo para comer meu fígado. Harry Potter eu também gosto, mais do primeiro filme, embora não tenha ainda assistido o ultimo da saga.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

A culpa é que faz engordar

Eu deveria resistir a tentação e não aceitar o convite para o almoço. Mas quem resiste num dia como o de hoje, chuvoso e frio, uma galinhada feita carinhosamente numa panela de ferro que se parece com um daqueles caldeirões de bruxo à la "Harry Potter", acompanhada de uma salada deliciosa e uma cerveja no ponto, mesmo não sendo vinho que é sempre de minha preferencia? 
O inverno parece nos fazer escravos da gula e com grande sentimento de culpa depois que levantamos da mesa, deitamos na cama, pisamos na balança e ficamos repetindo pra nós mesmos: _Por que não resisti!.. Acho que é a culpa que nos faz engordar.

sábado, 16 de julho de 2011

Agenda

Pois bem, neste Sábado que amanheceu ensolarado, eu havia decidido ir para este lugar maravilhoso da foto aqui em abaixo e de lá observar o Estado vizinho de Santa Catarina, sobre o pico mais alto do Rio Grande do Sul, o Monte Negro. Mas o tempo resolveu fazer cara feia e chover. Talvez fosse a comprovação de que não devesse realmente ir.
Achei melhor desistir, pois não enxergaria nada lá de cima, cuja as temperaturas são sempre mais baixas que aqui na capital, formando nuvens espessas que cobrem toda a visão. Então planejei ir para este outro lugar da foto abaixo, no ultimo fim de semana do mês de Julho. Espero que a sorte esteja do meu lado e Cabo Polônio me aguarde com um dia mais bonito que o de hoje.

Amor ou obsessão por bandido?

Então a Norma (Glória Pires) da novela das Nove, parece estar toda dividida e com os sentimentos confusos com relação a vingança que planejou contra  Leonardo (Gabriel Braga Nunes), seu ex namorado que destruiu sua vida no inicio da trama. 
Será que isto é possível, depois dela saber que o cara foi responsável por todos os crimes cometidos, que ela inocentemente incriminada, pagou amargamente no lugar dele, todos aqueles anos na cadeia, sobrar alguma titica de amor?
Em conversa com um amigo na semana passada, ele me disse que já vivenciou esta parada. Que se envolveu com um cara desses, bonitão, de ficar apaixonado, de quatro, mas que ele não valia nem o peso da própria sombra. Era falso, mentiroso, ardiloso e que quase o deixou em situações parecida com a da Norma, sendo até muito grosseiro e agressivo, quando desmascarado. 
Então não teve outro jeito a não ser assumir seu amor próprio e cair fora, dizer pro cara tomar seu rumo obscuro na vida que escolhera. 
Apesar de ter tomado a decisão que lhe parecia a mais sabia, sempre que cruzava acidentalmente com o cara, sentia que alguma coisa mexia com ele. Algo do tipo atração mesmo, de ficar sentindo pétalas na garganta e desconforto dentro da calça. Não dava outra; "Escrevia não lia, o pau comia...", no sentido sexual das palavras, se é que me faço entender... Se isto é amor ou obsessão e plausível de se entender, porem tão difícil de aceitar. 

O Astro

No decorrer dos anos, tudo parece ter evoluído, de forma que até mesmos as novelas, cujo o nosso país é campeão na modalidade e respeitado lá fora, seguiu os mesmos passos. Hoje quando assistimos algumas cenas mal feitas ou mesmo que não correspondam a realidade do mundo, fica parecendo tão superficial e bobo quanto uma historia de um desenho animado, com a cenas exageradas e irreais, perdendo assim a credibilidade/veracidade. Eu concordo com o blogueiro Tony Goes ao  criticar a nova reprodução da novela "O Astro", colocado ao ar, nesta semana pela TV Globo, cuja a historia envelheceu tanto que não combina mais com a nossa realidade.
Eu gostava das historias escritas por Janete Clair, mesmo quando não concordava com alguns rumos que dava a suas novelas. Eram outros tempos e me parecia que aquelas cenas de ficção cabiam pra mim, ao menos na realidade emocional que eu acreditava ser a minha  vida. E pode crer que emocionalmente somos mais fictícios do que realistas, não é mesmo?
Passado todo esse tempo, a sensação que tenho ao rever esta reprodução, é de abrir um álbum de fotografias do passado e constatar que as fotos não batem nem com a minha realidade de hoje e muito menos com a do passado e que são apenas caricaturas mal desenhadas. Desta forma atemporal, eu pergunto onde ela se encaixa? 


O erro fatal desta nova produção compactada em 60 capítulos, apresentada pela TV Globo, se deve unicamente a falta de ajustes à realidade de nossos dias, cujos os produtores não se deram ao trabalho de adaptar. Como o Tony Goes escreveu em seu blog: É possível acreditar que duas herdeiras ricassas saiam à noite para assistir um show de magicas ou que o filho de um magnata desapegado aos bens materiais, tome aquela conduta de ficar pelado numa festa, diante dos convidados de seu pai, em protesto a sua ausência? Ora, os tempos são outros!.. 
E ainda falando em caricaturas e ajustes, não dá para esquecer a atuação afetada e cheia de maneirismos de Regina Duarte interpretando a fútil Clô Hayalla. Eu nunca fui fã de Tereza Raquel que interpretou o personagem em 1978 e que eu achava mais uma descontrolada do que propriamente fútil, mas nestas horas eu tenho vontade de chama-la de volta.

Então tá bom, não vou!

Tá bom, tá bom, então amanhã decidirei se vou ou não no passeio que planejei hoje cedo. Talvés eu adie na expectativa de um outro do qual fui convidado hoje à noite, para o ultimo final de semana do mês de Julho. Desta forma economizarei alguns tostões para uma saída mais longa e com boas companhias à bordo. Lá é muito frio, mas compensa pela beleza.
Será que dormirei no mesmo quarto assombrado da ultima vez? De qualquer maneira os anfitriões são ótimas pessoas e ainda tem fogão à lenha do qual não abro mão de usufruir quando tenho a oportunidade. Vamos ver, deixarei nas mãos do tempo!

Um velho poliglota viajante.

Há poucas horas, soube da morte de Rubens. Ele era meu vizinho e com quem eu gostava de trocar alguns dedos de prosa, quando nos encontrávamos pela rua, no mercadinho, na padaria onde costumava tomar o seu café, olhando os carros rodarem com velocidade na Avenida Ipiranga. Ficamos conhecidos, depois que lhe prestei um atendimento de urgência na ambulância e ele passou a me confundir com um vereador que nunca lembrava do nome.
Aos 82 anos de idade, morava sozinho num quarto de pensão, perto da minha casa e tinha problemas cardíacos sérios. Seu quarto era apertado e úmido, com amontoados de livros e revistas que costumava ler e reler durante a noite quando perdia o sono.
Era conhecido na vizinhança por falar vários idiomas e de ter rodado o mundo e conhecer cidades de dar inveja a qualquer principiante à aventureiro. Me falava sobre Londres, Alemanha, Bélgica, Itália e muitos outros lugares que conheceu e tinha saudades, nas suas longínquas vivencias da juventude. Me falava  com certa elegância  de ter decido viver sozinhos e por vezes de sua solidão e da família que não mais o via. _Tudo segue o seu destino!.._ costumava dizer seguido de um discreto sorriso.      Hoje quando me falaram de sua morte, lembrei de suas palavras e pensei: Ele seguiu o seu!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Relações que azedam

Odeio estas relações afetivas/afetadas/amorosas que tendem a azedar. Verdade! E o que faz azedar na minha opinião são os excessos. Eles que fazem estragar tudo, sem que percebamos. Os excessos de preocupação, de controle, de vigilância, de cobrança, feitos por telefonemas e mensagens a qualquer hora, de explicações e justificativas desnecessárias, de pedidos de desculpas e de perdão em nome do amor, é que vão fagocitando a relação até ela congestionar e não conseguir mais respirar, por opressão, por falta de espaço para individualidade, por falta de tempo para se ter saudades, para reconhecer-se no sentimento, pelo fato da outra pessoa estar sempre presente a toda a hora com um espectro esmagador. Estas atitudes fabricam entre as pessoas um elo de dependência emocional ambíguo e que só é percebido mais tarde quando a relação desce pelo ralo e não tem mais volta.
É necessário certamente  algumas pitadas de tempero, para que se aprimorem os sabores na relação, mas muita gente se confunde nas dosagens, alterando para mais ou para menos o que poderia ter um gosto agradável.
É positivo dar e receber algum espaço, para que os  sentimentos sejam assimilados com naturalidade sem se perderem em atitudes pessoais que sufocam  e possibilitem  gerarem desconforto. É necessário compartilhar respeito as liberdades individuais que são intransferíveis e servem de combustível até mesmo para as almas apaixonadas. 
Mas o que se deve lembrar ainda, é que neste jogo de recíprocos sentimentos, não existe uma receita certa,  a melhor forma de acertar é ir experimentando sem invasões desnecessárias e respeitando os limites humanos.
Eu gostaria de dizer isto para aquele casal que vive ultrapassando seus próprios sinais vermelhos perto de mim e que nunca deixam cair a ficha. Quer dizer; na verdade eles ultrapassam o crédito de seus celulares por que sempre tem alguma coisa a dizerem um para outro, a toda hora e a todo o momento que respiram. Já estão vivendo numa simbiótica relação de cobranças desnecessárias e certamente não terão ouvidos para o que o mundo aqui fora tem a lhes falar.

terça-feira, 12 de julho de 2011

É agora que o quiosque cai


Hoje à noite, enquanto assistíamos a mais um capitulo da novela  "Insensato coração", eu e meu filho, quase fizemos uma aposta de como seria a reação de Sueli, quando seu filho Eduardo lhe revelasse sua opção sexual e seu envolvimento afetivo com Hugo. Se tivéssemos apostado, certamente estaríamos ricos neste momento, pois minutos depois da revelação, não deu outra coisa, além da tão esperada explosão, acompanhada  da trágica frase que soou tão pesada nos ouvidos de Eduardo e da grande parcela de jovens gays que possivelmente buscam se revelar as suas famílias e também assistem a novela das nove.  
_E você, Eduardo, deixa de ser influenciável! Eu sempre te dei liberdade pra fazer as suas burradas sozinho, mas filho gay eu não admito! 
As palavras de Sueli, só veio reforçar a ideia de que esta história de não ter preconceito é muito relativo e pode ter tons diferentes das cores do arco-iris, quando acontece dentro do lar, doce lar, uma vez que Sueli vivia pregando aos quatro ventos não ter preconceitos contra gays e agora demonstra-se abalada diante da revelação de seu filho.
É bom que a novela rastreie estes sentimentos e reações tão comuns em nossa sociedade, de modo que seja avaliado e desmembrados, esses falsos conceitos de liberalidade que as pessoas pregam e também estimule a reflexão  a favor da liberdade de escolhas pessoais independente do gênero, cor e outros absurdos comparativos que causam tanta discriminação.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Sem má gi ca.

Esta Segunda-Feira amanheceu com um sol daqueles; valorizadíssimo nestes dias frios e cinzas de inverno por aqui em Porto Alegre. 
Hoje da minha janela, tive a sensação de que estava em outro lugar, noutra cidade, noutro país. Eu sei que não tem mágica e nada se modificou desde ontem, a não ser o meu olhar diante da janela.

sábado, 9 de julho de 2011

Muita calma nesta hora !

Existe coisa pior do que levantar nestas manhãs frias de inverno com dor no pé e na hora de passar  o café, descobrir que a pia da cozinha entupiu e que você não esta emocionalmente preparado para este acidente doméstico? Sera que entupimento de pia é considerado como acidente domestico ou praga de madrinha? Eu sei é que este tipo de coisa não deveria acontecer em finais de semana, cujo o Sol promete raiar no horizonte.
Agora ao meio dia, tenho um churrasco de aniversário pra ir e na noite passada recebi mensagens do Léo em meu celular. Eu pensei que ele estivesse em PoA, mas mandou a mensagem lá de Minas, embrenhado num matagal e bebendo  pinga mineira. Nossa, são tantas emoções sentidas que já me sinto quase um Roberto Carlos, com a pia da cozinha entupida. Desentupir pia é como obturar dente, tem que ter muita calma nesta hora!..
Hoje levantei necessitado de um ortopedista e de um instalador hidráulico, talvez um psiquiatra, mas acho que uma nova viagem já resolveria!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

SANTO ÂNGELO A CAPITAL DAS MISSÕES

Catedral de Santo Ângelo
Eu deveria ter feito este post antes, mas só agora que a preguiça me abandonou é que surgiu vontade de escrever sobre este passeio que fiz a algum tempo  e nada registrei aqui no blog. Na verdade ainda não existia este blog.
Santo Ângelo fica localizado na região noroeste do Estado à 442 km de Porto Alegre e é também conhecida  como a capital das Missões, uma vez que faz parte dos chamados Sete Povos das Missões e suas origens remontam ao período espanhol, sendo parte dos povoados criados nos séculos 17 e 18 por padres jesuítas espanhóis nos atuais territórios daqui do sul do país, com o objetivo de evangelização e catequese. Embora tivessem como alvo a difusão da fé e a conversão religiosa dos nativos, as missões jesuíticas tornou-se como mais um instrumento do colonialismo, onde em troca do apoio político da Igreja, o Estado se responsabilizava pelo envio e manutenção dos missionários, pela construção de igrejas, além da "proteção" aos cristãos.

De Porto Alegre até Santo Ângelo a rota pode ser feita de carro, saindo de PoA, pasando por Lageado - Soledade - Carazinho - Panambi - Ijuí,  pela BR- 386.
São 4 pedágios ida e volta, com estradas em bom estado para trafegar.
Apesar de ser uma cidade do interior, Santo Ângelo é movimentada e de boa vida noturna, com bons restaurantes e hotéis para recepcionar seus visitantes. Em apenas um dia pode-se visitar todos os locais turisticos da cidade, embora o show de luzes na Ruina de São Miguel aconteça a noite, favorecendo que se durma pelo menos uma noite na cidade para assisti-lo e no dia seguinte se faça o restante dos passeios.
Oque conhecer na cidade:
A Catedral Angelopolitana:  Situada no centro da cidadena Praça Pinheiro Machado é a principal atração turística. Seu estilo é neoclássico e está localizada no mesmo lugar da igreja da Redução de Santo Ângelo Custódio. Há no alto do seu pórtico, as imagens esculpidas dos 7 santos: São Borja, São Nicolau, São Luiz Gonzaga, São João Batista, São Lourenço Mártir, São Miguel Arcanjo e Santo Ângelo Custódio, representando os 7 povos das missões.

Museu Municipal Dr. José Olavo Machado: É o principal museu da cidade, localizado no centro histórico. O prédio onde está instalado o museu foi residência do último intendente e do primeiro prefeito da cidade, onde expõe as varias etapas da historia regional, como materiais arqueológicos do período pre jesuítico e a historia atual. O Museu compartilha com seus visitantes, uma maquete da Redução de Santo Ângelo Custódio, além de desenvolver atividades e eventos que buscam maior valorização e preservação do Patrimônio Histórico e Cultural do Município. 


Museu Marechal Rondon: Localizado no 1º Batalhão de Comunicações. Através de seu acervo, o museu relata a história do mais famoso indianista do século XX e também, Patrono Nacional das Comunicações, Marechal Cândido Rondon.

Memorial Coluna Prestes


O Memorial Coluna Prestes: Localizado no prédio da antiga estação ferroviária do município, possui em seu acervo, documentos, fotos e outros matérias sobre a maior marcha revolucionaria da humanidade, a Coluna Prestes, liderada por Luis Carlos Prestes.


Monumento ao Índio Sepé Tiaraju: A obra compreende três imagens esculpidas em pedra grés (arenito), representando a familia guarani, de autoria do escultor Olindo Donadel.
A frase "Esta Terra Tem Dono" escrita no monumento, é atribuída a Sepé Tiaraju durante a luta em defesa das reduções missioneiras.

Teatro Municipal Antônio Sepp: O Teatro Municipal Antônio Sepp, localizado junto ao monumento do Índio Sepé Tiaraju, com capacidade para 800 pessoas, é um local apropriado para shows, espetáculos teatrais, congressos, seminários e convenções, entre outros.



Sitio Arqueológico São Miguel Arcanjo: A menos de 1 hora de viagem de Santo Ângelo, pode-se visitar as Ruínas de São Miguel considerado Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO. O sítio arqueológico, trata-se do ultimo vestígio da catequização dos índios Guaranis pelos jesuítas espanhóis que criaram no local, um modelo de sociedade absolutamente organizada para os padrões da época. Durante à noite, na frente das ruínas, acontece um show de som e luzes, remontando como deveria ter sido esta sociedade organizada no século 18. De dia é possível visitar o museu de artes sacras com objetos de barro e santos de madeira produzidos pelos índios Guaranis da época, alem da venda de artenato dos atuais indígenas.
A passagem de  ônibus para visitar as ruínas, podem ser adquirida na rodoviária de Santo Ângelo por menos de R$ 10,00. 

O Umbigo do Mundo




Esta semana tenho lido as postagens de um blogueiro, que esta passando alguns dias de férias no Peru, visitando Cusco, o umbigo do mundo,  a selvagem Ollantaytambo, Aguas Calientes e eu fico meio enciumado. Não, na verdade não é bem ciumes, é um tipo de sentimento mesclado de saudades com excitação daqueles dias em que estive por lá, conhecendo a velha montanha, a comida temperada, o artesanato colorido, a infinidade de ruínas e seus mistérios e histórias, a simplicidade daquele povo de olhar sacrificado. 

Um novo grupo de excursionistas está se preparando para partir agora, no dia 15 de Julho, para conhecerem o país e embora  eu tenha recebido o convite, tenho planos de seguir por outro rumo, ainda em estudo. De qualquer forma, ainda tenho saudades de lá pois acredito não ter conhecido tudo.
Para quem tem interesse em conhecer Cusco em particular Machu Picchu entre aqui no site:
                                        Excursões Universitarias
O grupo é ótimo e a passagem muito acessível.

terça-feira, 5 de julho de 2011

O Talentoso Ripley





O frio destes ultimos dias aqui em PoA, tem me obrigado a ir cedo pra cama, ler alguma coisa ou assistir alguns filmes em DVDs debaixo dos cobertores. 
Ontem assisti "O Talentoso Ripley" que  sem sombra de duvidas é um filme que aguça a minha curiosidade, cada vez que volto a assisti-lo e não me canso de tentar desvendar aquela mente doentia e oportunista, que acredita ser merecedor de todas as vantagens que o dinheiro pode lhe proporcionar, embora não seja seu.




Tem ainda a obsessão de querer fazer parte de um mundo a que ele não pertence e de ser aceito, amado. De sentir um ódio caustico por si mesmos e pelos que cruzam em seu caminho, capaz de destruir, de se tornar um assassino ardiloso e criativo. Na verdade Ripley gostaria de ser qualquer um, menos ele mesmo.
E aquelas cenas feitas nas ruas estreitas de Roma então?.. 
Me faz viajar, me faz sonhar, me faz figurante daquele cenário obscuro que por vezes sinto frio na espinha.

Córdoba a capital da cultura das Américas.

Sempre que eu ouvia o nome Córdoba, me vinha na cabeça uma cidade espanhola, na verdade existe uma outra cidade com este nome bem aqui, na Argentina, com vasto patrimônio cultural.
Córdoba foi uma das cidades na Argentina que mais me chamou a atenção quando viajei em excursão no inicio do ano passado para o Chile, servindo de passagem no roteiro até Santiago. 
Nos instalamos num hostel por dois dias para descansarmos, conhecer a cidade e logo depois seguir -mos viagem,  em direção a Mendonça e a Cordilheira dos Andes.  Sua beleza e vida social noturna é tão intensa,  que agradou por demais o grupo da excursão, composto praticamente de jovens, afim de festas e badalações. Eu estava acompanhado de meu filho que também cedeu ao encantamento e o clima de festa na cidade de ar europeu.
Córdoba é considerada a capital da Cultura das Américas e a primeira capital oficial da Argentina, possui um centro cultural e histórico pela chegada de Jesuítas que lá se instalaram no século passado e construíram a Manzina Jesuítica, complexo religioso que ocupa um quarterão de area construida, com o objetivo de fixar sua cultura religiosa na America Latina.



A cidade é limpa e constituida de um acervo de bares e restaurantes para todos os gostos e bolsos, alem de inumeras salas culturais e teatros onde são apresentados diverssos espetaculos  artisticos. Por se tratar de uma cidade universitária, a noite não poderia deixar de ser badaladíssima. Foi nesta cidade primeiramente e depois em Santiago, que percebemos o grande numero de cães  de rua dormindo em praças e esquinas de sua area central, sem  incomodar ou sentirem-se incomodados com a presença das pessoas, o que se repetiria também em Salta.


Córdoba se encontra no centro da República da Argentina. É a segunda cidade mais importante do país, possuindo mais de 1 milhão de habitantes. É uma das mais tradicionais cidades da Argentina, mas possui seu estilo próprio, misturando vida moderna ao seu passado dos tempos coloniais. Composta de universidades, shopings, Cafés, galerias, praças e igrejas antigas, lhe dão um ar peculiarmente europeu causando vontade da gente querer ficar mais uns dias, talvés semanas, meses..
Saindo de manhã cedo de Córdoba, nossa próxima parada deveria ser Mendonça, mas como estávamos correndo contra o relógio para não cruzarmos a Cordilheira dos Andes à noite, nem paramos, apenas observamos seus vastos parreirais  da janela do ônibus, que chegou no final da tarde em Santiago, capital chilena, fazendo um percurso de quase 13 horas de viagem.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Defecando pela boca

A ex-atriz Myrian Rios, aquela que no passado fazia biquinhos e olhos apertados ao interpretar  seus personagens nas novelas da TV Globo e que já foi casada com o cantor Roberto Carlos e hoje é deputada estadual pelo PDT do Rio, que eu nem sabia, fez um discurso na Assembléia Legislativa, onde defendia o direito de demitir funcionários homossexuais. 
Myrian Rios que já fez fotos nua para ensaios de uma revista, lançado em 1978 e que no ano seguinte, voltou a posar nua por duas vezes para edições da revista Ele & Ela, causando na época constrangimento ao seu então noivo, o cantor Roberto Carlos, que optou por comprar das editoras todos os direitos sobre as fotografias, vedando que as mesmas viessem a ser usadas novamente em qualquer publicaçãosurpreendeu pelo fato de tomar uma postura preconceituosas e discriminatória, tendo convivido com o mundo artístico, cuja a liberdade de expressão, conceitos e atitudes são pelo menos liberais. A deputada que atualmente é funcionaria da Fundação João Paulo II, mantenedora da comunidade católica Canção Nova, onde é também  missionária e  participa de programas da rádio, através de seu discurso para convencer seus colegas parlamentares, que votem contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 23/2007, que inclui a orientação sexual entre as características pelas quais um cidadão não pode ser discriminado, segundo a Constituição do Estado do Rio de Janeiro,  conseguiu confundir homossexualidade com pedofilia, dando um show lamentável de ignorância.
Ao começar o discurso, Myrian disse que queria deixar bem claro que não é preconceituosa e não discrimina; que prega o amor e respeito ao próximo e da mesma forma que faz isso, quer também ser respeitada por suas decisões. 
Esta tacanha eleita deputada estadual em 2010com 22.169 votos, atualmente preside da Comissão Permanente de Turismo,  membro titular das Comissões de Cultura, Comissão de Prevenção ao Uso de Drogas e Dependentes Químicos em Geral e Normas Internas. Pode?.. 
Assista a o video aqui em baixo e tente não morrer de vergonha.
 

Desatenção e descaso,..

No inicio desta semana o setor de cobranças de um banco, em que fiz um financiamento me ligou, informando que eu não havia pago a parcela do mês passado. A moça da cobrança e de voz simpática  antecipadamente foi desculpando-se caso eu já tivesse pago a parcela e ela não ter recebido esta informação em seu sistema.
Eu por minha vez, preocupado em ser fiel ao pagamento de minhas dividas, comecei a ligar para aqui e para acolá, me certificando de que havia pago, o que descobri que meu cheque foi depositado, embora me passasse a suspeita, de não ter sido autorizado o pagamento pelo banco, por falta de fundos. 
Então tentei ligar para o meu gerente de conta, para saber desta possibilidade que já me aconteceu uma vez por causa do chamado "prazo de compensação de cheques". 
Da primeira vez que liguei para o meu banco, fui atendido pela recepcionista que ao passar a ligação, me deixou num eterno silencio.
Desliguei e voltei a ligar. A mesma recepcionista atendeu me informando que meu gerente de conta não se encontrava mais em sua mesa de trabalho e que portanto, não tinha como localiza-lo no banco naquele momento. Pediu-me para que ligasse alguns minutos mais tarde.
Voltei a ligar vinte minutos depois, o que fui informado que o gerente de conta ainda não tinha sido localizado. A recepcionista pediu-me então que deixasse meu numero para ele fazer contato. O expediente bancário terminou e nada de retornarem a ligação.
No outro dia, durante o trabalho, tentei mais algumas vezes e depois de longos minutos de espera, caiaram as ligações. O que esta quase caindo agora, é meu saco, que não aguenta mais tanta falta de atenção e compromisso estabelecido entre este banco e seus cliente, por que não sou o único a reclamar de seus descasos. 
Sou funcionário publico a muitos anos e sempre tive como opção, escolher o banco  onde seriam depositados meus vencimentos. De uns anos para cá  a empresa publica onde trabalho, resolveu vender a folha de pagamentos para Caixa Econômica Federal, cujos os benefícios me parecem   favorecer interesses apenas empresariais, o resto que se danem e lambem os beiços. Só me resta  resolver a situação com uma mãe de santo.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...