segunda-feira, 29 de setembro de 2014

OS HOMOFÓBICOS SÃO CíNICOS.

Ontem durante a troca de plantão e eu meus colegas discutíamos sobre a cena da novela Império, em que Claudio vivido por José Mayer, confronta-se com os amigos de sua filha Bianca num quiosque, onde ela sofre discriminação pelo fato de ser filha de um pai gay (no caso ele).
Bom, novela é novela e por esta razão pode imitar a realidade ou fugir pro lado dos exageros da ficção, tornando as situações mais temperadas do que realmente são na realidade.
O preconceito, a homofobia, a discriminação incontestavelmente existem, mas a gente sabe também, que não são manifestados de uma maneira tão aberta e escrachada, como foi mostrado na novela. Os homofóbicos  e preconceituosos de plantão, são cínicos e agem de uma forma mais discreta, por que não querem ser vistos publicamente como homofóbicos e assim serem retalhados dos meios sociais por onde circulam. A maioria deles não abre guerra declarada, disfarçam, fingem que aceitam com naturalidade, mas retalham pelas costas, através de comentários maldosos e risinhos debochados.
Homofobia é crime, lembra?.. Mesmo sendo homofóbico, ninguém quer carregar esta marca negativa nas costas para macular sua imagem.
Não quero negar a existência de agressões e assassinatos contra jovens supostamente gays que acontece nas saídas de casas noturnas e enchem as paginas dos jornais, mas há de se admitir que a maioria dos homofóbicos deflagam seu preconceito de uma forma menos corajosa, mais camuflada do que mostrou a novela das nove.
Renan Gonçalves Mariane, que possui uma pagina no Facebook, chamada Cidadania Gay, resolveu através de um teste, calcular a quanto anda a aceitação da sociedade com relação a homo afetividade. Veja os resultados em sua publicação, que postei logo abaixo:


sexta-feira, 19 de setembro de 2014

UMA VISITA A CIDADE DOS MORTOS.


Nesta quarta-feira 17/09/2014, durante a tarde, decidi fazer um passeio inusitado, visitar os principais e o mais antigo cemitérios de Porto Alegre, cujo alguns corredores e quadras expõe verdadeiras relíquias e por que não dizer, obras de arte, no que se refere a esculturas e adornos feitos de mármores, pedra sabão, ferro, bronze e antigos mausoléus, alguns esquecidos a o relento tornando-os ainda mais bonitos.


Eu estava acompanhado de uma amiga, que também se empenhou neste passeio, me ajudando a identificar alguns mausoléus de famílias abastadas, assim como de outras pessoas que fizeram parte da historia da cidade, até mesmo construí-la. Ja na entrada principal da necrópole se lê a instigante inscrição em latim:  "Reverte ad locum tuum" que significa: Volta ao teu lugar. A própria palavra cemitério vem do latim "coemeteriun" e do grego "koimeterion", (eu durmo).


Para os que acreditam, que um passeio neste lugar em particular, trata-se de um gosto mórbido, destemperado, macabro e sem sentido, devo dizer que ele é uma continuidade da vida, pois como diz a inscrição em seu pórtico de entrada, é para lá que iremos algum dia e que apesar de parecer estranho, nestes ambientes encontramos não somente arte, poesia, reflexão e aprendizado enquanto estamos vivos, mas com certeza muita paz, quando estivermos mortos.


Começamos nosso passeio pelo cemitério da Santa Casa de Misericórdia, o mais antigo do Estado, onde estão sepultadas pessoas famosas como, Julio de Castilhos, Iberê Camargo, Conde de Porto Alegre, José Gomes Pinheiro Machado, Teixeirinha entre outros.



De inicio uma frase nos chamou a atenção enquanto caminhávamos por uma de suas alamedas- "Os vivos são sempre e cada vez mais governados pelos mortos", que me reportou a o positivismo de Auguste Comte, cuja filosofia cultua a imortalidade subjetiva da alma e a memória dos mortos, pelo legado que deixaram para a cultura humana. Acho isto de uma grande verdade!
Esta inscrição pode ser vista também na entrada do Templo Positivista de Porto Alegre que visitei em 25/09/2012, porém com o acréscimo da palavra "Necessariamente" na frase, que a torna filosoficamente mais profunda e bonita.


O cemitério da Santa Casa de Misericórdia, inaugurado em 1850, talvez por ser o mais antigo de Porto Alegre e com mais de um seculo e meio de atividades funerárias, é sem duvidas o de maior interesse histórico e mais bonito entre os outros que visitamos, o São  Miguel e Almas e o Evangélico. 


A construção de seu primeiro muro, por exemplo, foi realizado pelo mesmo construtor da Ponte dos Açorianos (A Ponte de Pedra) e que também foi responsável pelas fundações do Teatro São Pedro.  O primeiro sepultamento aconteceu dia 6 de abril de 1850, um marinheiro português que chegou a Porto Alegre e também de Eva, a primeira escrava ali acolhida, em 12 de abril do mesmo ano.

Campo Santo- local de sepultamento de pessoas
sem identificação ou indigentes.

Vale a pena esclarecer que até 1884, os livres eram sepultados no interior do Cemitério e os escravos, fora de seus muros. No mesmo ano, com a abolição da escravatura em Porto Alegre, quatro anos antes da assinatura da Lei Áurea, todos os falecidos da Capital gaúcha passaram a ser enterrados na parte interna da necrópole.


Cruzar os portões que guardam esse patrimônio da cidade e caminhar por suas alamedas é iniciar uma viagem ao passado, através da arte cemiterial, as transformações sociais, econômicas, políticas e culturais ocorridas ao longo do tempo na história do Estado.
Para as pessoas que tem interesse em realizar este passeio, a Prefeitura de Porto Alegre, dispõe de um programa chamado "Viva o Centro á Pé" com acompanhamento de um guia, mas com datas que devem ser consultadas em seu site.


Uma dica:
Normalmente os cemitérios de Porto Alegre solicitam liberação da administração do mesmo, para a realização de fotografias ou imagens no local. É interessante se informar, para evitar constrangimentos.

O Cemitério Santa Casa de Misericórdia está localizado na Avenida Professor Oscar Pereira, 423
Azenha - Porto Alegre/RS.

Sites de Consultas para este post:

Mais fotos abaixo:


Aqui disponibilizo mais algumas fotos do cemitério Evangélico, que visitei no mesmo dia, localizado na Avenida Oscar Pereira 715, cujo o diferencial é que ele está dentro de um bosque, oferecendo paz e tranquilidade para quem o visita.

Cemitério Evangélico
Divido em duas partes, uma mais antiga e outra menos antiga, o cemitério e cortado pela avenida Oscar Pereira. A parte menos antiga, está localizada entre as Ruas Vicente da Fontoura, Av. Oscar Pereira e Rua Guilherme Schell, com entrada pela Avenida. Oscar Pereira, 7l6.

Cemitério Evangélico.


Cemitério São Miguel e Almas

Cemitério São Miguel e Almas.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

SEXO E AS NEGAS NÃO ME REPRESENTA.

Claaaaro que a Rede Globo não iria deixar por menos e como sempre tenta inverter a situação de desconforto causada pela não aceitação por parte de algumas mulheres negras inteligentes, pensantes, minoria neste país, que não gostaram e nem se viram representadas na Mini serie "Sexo e as Negas" que foi a o ar nesta terça-feira - dia 16 e que segundo alguns sites noticiaram estar, fazendo grande sucesso entre os internautas, cuja a inspiração do diretor Falabela, foi a serie americana "Sex and the City".
"_To amando "Sexo e as Negas'". Escreveu um internauta.
"_Acho sensacional colocar o elenco de maioria negra na série. E o Falabella ainda é acusado de racismo. Vai entender!", Escreveu outro.
Gente, as pessoas tem uma dificuldade absurda para entender a real intensão das coisas e então invertem o que foi dito ou escrito e são arrastadas pelo sensacionalismo das conveniências. Em nenhum momento o diretor Falabela, foi acusado por estas mulheres negras, de ser um cara racista. O que percebi por parte delas, foi a indignação com a maneira estereotipada como está sendo vendida a imagem da mulher negra neste país, através de propagandas enganosas, de eventos comerciais como o Carnaval e programas de televisão como esta mini serie, que vende uma imagem de como tudo pode ser fácil e arranjado quando se tem uma pele escura, um rostinho bonito e uma bunda gostosa. A realidade neste país é outra. Nem toda a mulher negra tem uma bunda desejável ou uma estética perfeita que lhe conceda o favorecimento especial de uma sobrevivência digna e glamourosa.
Eu também não acho que a serie americana Sex and the City, tenha alguma coisa haver com realidade das mulheres negras do nosso pais. Este pais é composto sim de uma "minoria" de mulheres negras que conquistaram espaços respeitáveis como advogadas, juízas, atrizes, modelos, com grande esforço, dificuldades e dedicação e uma "grande parcela" de mulheres negras descriminadas pela sociedade e que lutam diariamente para terem oportunidades iguais.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

A SOCIEDADE MODERNA DESAPRENDEU A SOFRER?


Embora eu saiba, que vivemos numa sociedade doente, com pessoas desequilibradas e que necessitam de métodos ortodoxos, muitas vezes ultrapassados, para continuarem na linha do "aceitável" que esta mesma sociedade doente impõe através de regras comportamentais, o dr. Daniele Riva, médico neurologista, discute uma questão paralela e acredita que a sociedade moderna desaprendeu a sofrer, por mais que momentos difíceis sejam inerentes à vida humana.



A entrevista feita pelo conhecido dr. Drauzio Varela, contida em seus site com mais de oito milhões de visitações por mês, dá uma pequena amostra de como anda esta relação medico, paciente e  a doença da alma na sociedade moderna.
Este é um assunto polêmico e que sempre deu pano pra manga, mas que por outro lado, vale a pena abrir discussões.

NÃO, VOCÊS NÃO VÃO.

Saiu neste sábado- dia13/09/2014, na Folha de São Paulo, que segundo o delegado que investiga o assassinato do jovem garçom, João Antonio Donati, morto em Goiana e que repercutiu na imprensa internacional e cujo o criminoso, um lavrador, já foi identificado e preso, as razão do assassinato não teria sido por motivação homofóbica, já que de acordo com o depoimento do lavrador, os dois teriam tido relações sexuais num terreno baldio, apos um encontro casual na rua. Depois disto, eles teriam se desentendido, discutido e partido para luta corporal, onde João Donati atingido por golpes, teria desmaiado. Em seguida o agressor teria enchido a boca da vitima com sacos plásticos, encontrados no terreno e fugido.


Para o delegado, o crime seria caracterizado como passional e não homofóbico, já que a motivação não parece ter como causa, o ódio contra os gays, o que pra mim, parece uma afirmação creditada no depoimento mentiroso de um assassino, que está tentando se safar.
“Eu não matei ele por ele ser gay. Eu até gosto, não tenho nada contra eles. O problema foi que ele quis fazer gracinha comigo”, argumentou o lavrador em sua própria defesa.  A ‘gracinha’, a que ele se referia, era a penetração no ato sexual, conforme revelou o Jornal "O Popular".
O antropólogo e fundador do Grupo Gay da Bahia, discorda do delegado que investiga o caso e diz que a crueldade e o uso de violências múltiplas, por si só caracterizam os crimes cometidos por ódio, alem do que, a condição homossexual do menino, que levou ao crime.
O caso Donati causou tanta repercussão nas redes sociais, que alguns internautas criaram a campanha, "não vocês não vão." em resposta a crueldade com que foi morto o jovem. Depois de ter sido enforcado e colocado em sua boca plásticos e pedaços de papel, havia também um bilhete com a seguinte frase “vamos acabar com essa praga”, o que não foi confirmado pela policia.
Mentira ou verdade, sobre a existência deste bilhete, está mais do que na hora de criar e validar uma lei que puna severamente todo e qualquer crime de caráter homofóbico neste país.

O CONVITE CERTO NA HORA ERRADA.


O dia abafado, a tarde quente que estava ontem, até me fez pensar em tomar uma cerveja bem gelada depois do trabalho. Era a pedida... 
Meu pensamento conspirou a favor com o destino e logo que botei meus pés dentro de casa, recebi um convite pelo telefone. -Vamos tomar uma cerveja?
Mais tarde, sentado em volta da mesa, com alguns conhecidos, fiquei pensando que talvez aquele fosse o momento de eu relaxar, ficar menos tenso, menos responsável, deixar de ser tão absurdamente engajado nas minhas causas internas e posturas sérias que apresento diante desta vida tão cheia de armadilhas e argumentos banais. 


As vezes, é necessário deixarmos de pensar que somos grandes, que fizemos a diferença, que temos o poder de intervir, de mudar o foco geral. Como medida de sobrevivência, temos que tentar ser absolutamente iguais nas proporções que nos cabe, para poder achar graça de tudo, para que o mundo tenha algum sentido mesmo sem lógica.
Um novo convite, fizeram-me prometer voltar na Quarta, para um reencontro, quem sabe estarei mais raso, leve, mais sorridente, mais esperançosamente viável, menos cansado.
Em certos momentos, erramos na escolha do que realmente precisamos. De volta pra casa, aquele me pareceu o convite certo, na hora errada.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

À PROCURA...



E a gente vai se solitariando...
Vai, através de gestos e palavras que não vieram a tempo do que se queria.
Do olhar que não aconteceu.

Tenho em mim esta vontade que se reacende, em flashes rápidos,
de que tudo se encontre no momento certo,
No minuto cronometrado e não sabido.

Que os olhos e gestos se achem,
Que se reconheçam,
Que se cruzem na surpresa do acaso,
Na dobra das esquinas e ilumine as contramãos,
a escuridão,
a vida já cansada desta procura.

sábado, 13 de setembro de 2014

NEM TODA A PRETA SACODE O QUADRIL PRA GANHAR DINHEIRO.


Antes de ser lançada pela Globo, no dia 16 de Setembro, a série "Sexo E As Nêga" tem sido alvo de denúncias por racismo e discriminação. A Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), recebeu por meio de sua ouvidoria 11 denúncias, cujo o foco é a reprodução de estereótipos racistas, alicerçados na sexualidade das mulheres negras, reforçando a ideia de inferioridade dessas mulheres.
Gostei deste vídeo que encontrei na pagina do Facebook, feito por Ludimila de Souza Cruz, dando o seu parecer de reprovação a o que pretende retratar a Mini Serie da Globo e um pequeno corretivo em Miguel Falabella. Acho mesmo que está na hora da Globo parar de sensacionalizar uma questão que deveria ser tratada com mais seriedade e menos banalização. Está na hora de mudar de foco!




Observação:
O vídeo que achei uma declaração corajosa, possivelmente foi retirado do Facebook, não sei se por sua autora. Uma pena!

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

COISAS DE PORTO ALEGRE.

Eu me pergunto o que faz a gente amar o lugar onde vivemos, se não é através das  nossas vivencias que vão sendo imprimidas no calendário do tempo que viram lembranças e geram saudades.
Meu colega e eu, resolvemos fazer uma brincadeira, ontem, que nos fez refletir também a quanto andava a nossa memoria com relação a coisas que nos marcaram na cidade e que hoje, algumas nem existem mais, como os engraxates espalhados no centro da cidade, os lambe-lambes, o Café Ryan, e a Confeitaria Matheus, local obrigatório depois de uma seção de cinema no Imperial ou Guarani...


Lembramos do Café Ryan que funcionava no andar térreo do Edifício Santa Cruz e que foi ponto de encontro de artistas, jornalistas e de gente que apreciava um gostoso cafe, num ambiente acolhedor e informal. Localizado no primeiro quarteirão, à esquerda de quem entra na Rua da Praia, vindo da Praça da Alfândega, na direção da Borges de Medeiros, fechou suas portas em Fevereiro de 1976, seis anos depois de circular o ultimo e também saudoso bonde elétrico da cidade.


Lembramos também dos lambe lambes que ficavam na Praça Parobé e dos engraxates que circulavam com suas caixas de madeira sobre os ombros, em volta do Mercado Público, para ganharem a vida, (alguns até com clientes fixos e de carteirinha). Qual das duas profissões acabou primeiro?.. "Isto faz parte de um tempo em que  não precisava pagar impostos para trabalhar" - me disse certa vez um velho conhecido e ex engraxate da cidade. Tempo em que se encontrava Érico Veríssimo e Moacyr Scliar caminhando na Rua da Praia, das vendedoras de flores entusiasmadas, dos guindastes barulhentos que içavam contêineres no Cais Mauá. São partes de uma história, que não deve ser apagada das nossas cabeças, com a borracha da modernidade necessária, mas que por vezes parece cruel.

“É inútil forçar os ritmos da vida. 
A arte de viver consiste em aprender a dar o devido tempo às coisas.”
Carlo Petrini - fundador do Slow Food.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

TRIUNFO


O rio é caudaloso e amarelo, quanto tantos outros rios que se conhece por aqui no Rio Grande do Sul, mas se diferencia pela verde vegetação a sua volta e a luz do sol que doura sua superfície. A balsa ancorada, aguardava os carros e as pessoas que queriam partir, chegar do outro lado em São Jerônimo.Tínhamos poucos minutos depois do almoço e então ficamos admirando a tranquila paisagem da cidade que contem um passado de grandes histórias e particular beleza.



Triunfo constitui um dos mais antigos municípios do RS. Situa-se na junção dos rios Taquari e Jacuí, e possui construções encantadoras em estilo açoriano/português. A casa onde nasceu Bento Gonçalves é um exemplo disto. Quase toda a cidade revela a simplicidade da época que construiu grandes heróis.
Triunfo é também o local de nascimento do dramaturgo Qorpo Santo, da atriz Iracema de Alencar e o local onde se encontra enterrado Jerônimo de Ornélas, fundador da cidade de Porto Alegre.

Casa onde Bento Gonçalves nasceu.

A cidade tem um passado fortemente ligado à Revolução Farroupilha, tendo sido palco de vários combates, como a Batalha do Fanfa, quando Bento Gonçalves foi preso.
Triunfo ainda preserva um patrimônio artístico e arquitetônico considerável, cujo principal representante é a Igreja Bom Jesus, um marco na fundação da cidade e sede da terceira paróquia mais antiga do estado, datada de 1754 e construída em estilo barroco colonial.

Igreja Bom Jesus- Triunfo

Mas uma série de outras edificações civis também são valiosas por sua arquitetura ou história, sendo associadas a personagens do passado local ou riograndense. 
As mais importantes são:

  • O Teatro União, um dos mais antigos do estado (1848), 
  • A antiga residência de Bento Gonçalves (hoje o Museu Farroupilha), 
  • O Prédio Antônio Ferreira Canabarro (hoje a Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social), 
  • O Prédio Antônio Cunha Pacheco (ocupado pela prefeitura), 
  • A casa do Padre José Rodrigues das Neves (servindo como sede da Biblioteca Pública Municipal Coronel João Maia), 
  • A casa de Luiz Barreto (onde funciona a Secretaria de Cultura do município), 
antiga casa do Padre José Rodrigues das Neves 

Parque ecológico COPESUL-Triunfo.

PARQUE ECOLÓGICO COPESUL:
Dentre suas atrações naturais está o Parque Copesul de Proteção Ambiental, com 68 hectares às margens do rio Caí, com vegetação nativa, e a confluência dos rios Jacuí e Taquari, um local de turismo da região, onde fica o Camping do Areal. O Parque Ecológico em Triunfo, nos convida a caminhar num passeio singelo sob a beleza da mata, cipós, pequenos arbustos e arvores que se debruçam nas trilhas, criando verdadeiros tuneis verdes. 

domingo, 7 de setembro de 2014

TRANSVERSAL DO TEMPO


Em novembro de 1977 eu tive o privilegio de ver Elis Regina subir no palco do Teatro Leopoldina, por ocasião de seu show Transversal Do Tempo e que decididamente marcou profundamente o meu gosto pessoal pelo estilo musical da cantora.
Naquela tempo, rolava por aqui um desconforto entre os porto alegrenses de que Elis era uma cantora esnobe e que teria renegado suas raízes ao ir de muda para o eixo cultural Rio/ São Paulo em busca de uma carreira sólida. "Ela ate já tá falando arrastado que nem carioca - diziam alguns porto alegrenses". Eu tinha 19 anos e juntei tostão por tostão, para comprar o ingresso e assisti-la no teatro.


Ha quem diga, que o show surgiu de uma neura de Elis, presa num engarrafamento de transito em São Paulo. Pelo menos é o que faz entender a letra da musica que levava o titulo do show:
"As coisas que eu sei de mim, são pivetes da cidade. Pedem, insistem e eu. Me sinto pouco à vontade. Fechada dentro de um táxi. Numa transversal do tempo. Acho que o amor. É a ausência de engarrafamento..."
O show era tenso e questionava não só o stress de viver nas cidades grandes, mas passeava por outras questões politicas e sociais, muita delicadas de serem ditas num pais que vivia a tensa ditadura do governo Geisel. 
Outra musica que provocou espanto no segundo ato do show foi "Gente", que ninguém esperava naquele momento do espetáculo e que o próprio autor, Caetano Veloso, não gostou da forma debochada como Elis a cantou: "Gente é pra viver, não pra morrer de fome..." O que parecia sugerir uma denúncia da situação do músico no Brasil.
Este foi o primeiro e ultimo show de Elis, que eu assisti ao vivo, os outros que surgiram, também de incontestável qualidade, assisti somente na televisão, mas guardo na lembrança Transversal Do Tempo, como uma relíquia pessoal inestimável.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

CAIS MAUÁ UM SONHO QUE PODE VIRAR REALIDADE ATE 2017.


Uma pergunta que eu me faço e acredito que um grande numero de porto alegrenses também já se fizeram: Por que as coisas que dependem do poder publico para serem realizadas em Porto Alegre demoram tanto pra acontecer e ficam esbarrando em projetos, orçamentos, desapropriações, indenizações que se arrastam por décadas sem saírem do simples projeto. ao passo que em outros lugares você deita a cabeça no travesseiro e quando levanta pela manhã,  prédios já se ergueram da noite pro dia.
Qual é a razão pra toda esta morosidade? Falta de interesse dos envolvidos, omissão e transferência de responsabilidades, falta de dinheiro, o que é?..
Estou com 56 anos de idade e tenho a esperança de ver pronto, revitalizado o Cais Mauá e tantos outros projetos, prometidos a esta cidade, mas que movem-se a passos de tartaruga e outros que simplesmente caem no abismo do esquecimento.


Mas hoje, uma luz se acendeu quando li no site Zh.clicrbs, que a quase três meses a revitalização de cerca de dois quilômetros do Cais Mauá, em Porto Alegre, começou a sair do papel e que nas próximas duas semanas, a Porto Cais Mauá do Brasil, empresa responsável pela obra, deve terminar a primeira fase de demolições, para dar início aos restauros e à fase de infraestrutura.


No blog Porto Imagem, que acompanho as postagens, já existe ate as imagem de como ficará o Cais da Mauá revitalizado. Você pode entrar no blog e ver como ira ficar depois de pronto. As imagens postada aqui, são de autoria do blog Porto Imagens.
Se tudo der certo, a previsão é de que tudo esteja concluído em 2017, eu espero estar vivo pra ver!

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Demolir para construir 15/01/2014 | 04h54
Pelo menos dois armazéns devem estar restaurados até a Copa do Mundo 2014, projeta empresa
Notícia aguardada 12/11/2013 | 00h30
Às 15h, o secretário da Casa Civil Carlos Pestana e o prefeito José Fortunati farão visita ao local
Fim da novela? 21/10/2013 | 10h43
Agência Nacional de Transportes Aquaviários aprovou nesta segunda-feira a revitalização dos 16 armazéns

CITY TOUR EM PORTO ALEGRE- PELA TERCEIRA VEZ.

Largo Zumbi dos Palmares

Domingo passado reuni uma velha amiga que estava de viagem marcada para Aracaju na terça- feira e fomos fazer um passeio pelos principais pontos turísticos de Porto Alegre, do qual ela ainda não tinha feito.
Tomamos o ônibus turístico que sai do Largo Zumbi dos Palmares, em frente a EPATUR e seguimos viagem admirando alguns locais históricos e outros de lazer onde os porto-alegrenses costumam frequentar nos finais de semana como o Parque Marinha do Brasil, o Parque Moinhos de Vento, o Parque Farroupilha e a Usina do Gasômetro.

Centro Histórico- Praça da Alfandega.

O dia estava ensolarado, mas também soprava um vento que por vezes causava um certo friozinho para quem, como nós, estávamos na parte superior e aberto do ônibus, quase encostando nossas cabeças nas copas das arvores centenárias da cidade. Ficamos impressionados com a diferença visual que se tem da cidade quando a observamos de cima e percebemos o quanto ela é arborizada e colorida.

Rua da Praia.

Fizemos o passeio completo, que dura cerca de uma hora e trinta minutos, girando pelos principais pontos de interesse histórico-turístico da cidade. Depois de um café necessário, nos dirigimos de carro ate a Usina do Gasômetro para apreciar o por do Sol, que não foi tão bonito, pela rapidez com que se pôs sobre as águas do Guaíba.

Orla do Guaíba.

No Centro Cultural da Usina do Gasômetro havia muita gente circulando  e apreciando algumas exposições de fotografias lá expostas. Nos chamou a atenção a exposição da fotografa gaucha Lisette Guerra, mostrando o cotiano do povo cubano e sua semelhança com os brasileiros.
Porto Alegre é uma cidade com muitas opções de lazer e de atividades culturais disponíveis tanto a tarde quanto a noite é só ter disposição. Esta é a terceira vez que faço este city tour pela cidade e acho que não será o ultimo!

Parque Marinha do Brasil.


terça-feira, 2 de setembro de 2014

UM GESTO, UM OLHAR, UMA PALAVRA.


Hoje à tarde, durante um atendimento numa instituição para idosos na zona sul de Porto Alegre, percebi claramente a necessidade que esses internos possuem de receberem atenção, não importa de quem e por que razão você esteja entre eles. A pequena atenção que damos, é transformada numa atitude de carinho que faz com que eles abram sorrisos largos, como se fossem crianças recebendo um presente inesperado. Cria-se um laço imediato que nos surpreende e até nos constrange. 
A o contrario do que a maioria pensa, eles tem muito a nos dizer e principalmente a nos ensinar com palavras, gestos e olhares. Possivelmente, se tivermos sorte, este poderá ser o nosso futuro na expectativa dos mesmos gestos e palavras que mude a rotina dos nossos dias para não parecerem intermináveis.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

PORTO ALEGRE TEM ALMA (2)


Musica me faz bem a o espirito e perceber o obvio em algumas circunstancias, me deixa com cara de idiota e envergonhado na frente de mim mesmos, como num gigantesco espelho de reflexão da alma. Não adianta fugir daquilo que somos  e do que apreciamos de fato, amar a arte é meio doença que entra pelos poros, olhos e ouvidos inventando mudanças. Então resolvi dar um basta ao superficial desta vida, aos papos banais e de infelicidade. 
Pessoas vazias, sem conteúdo, desequilibradas e negativas estão fora, as desequilibradas positivas, até serão bem vindas de acordo com as minhas condições meteorológicas.
Acontece que existe muita coisa pra se fazer, quando parece não existir nada, é só abrir a criatividade ou o caderno de atividades da cidade e se jogar sem medo na rua, na praça, no café, no boteco, no recital e voltar pra casa mais leve. É sobre estas opções que também me refiro, quando digo que Porto Alegre tem alma. Na noite passada, ouvir Puccini com piano e flauta na Casa da Musica, me transformou numa outra pessoa.

RELEMBRANDO CUBA.


Ontem fui apreciar o trabalho da fotografa gaucha, Lisette Guerra, que me fez relembrar de Cuba. quando estive por lá em 2012. Sua exposição fotográfica na Usina do Gasômetro, obriga-nos a comparar e perceber a semelhança entre o povo cubano e nós brasileiros coim muita afinidade.


Existe também e sem sombra de duvidas, uma identidade afetiva entre os dois países, marcada pela cor da pele, alegria, musicalidade, humildade, religiosidade e esperança, que por vezes temos a sensação de estarmos no norte/nordeste do pais ou em outro recanto, cuja a diferença se estabelece apenas na língua falada.


Seu trabalho é um mergulho no cotidiano de personagens humanos, realizado ao longo de sua viagem à ilha caribenha entre 2009 e 2013. O trabalho de Lisette está exposto no segundo pavimento da Usina do Gasômetro onde reúne mais de 50 fotografias.


Além da mostra fotográfica, Lisette lançou um livro de 300 paginas, com o mesmo tema que poderá ser adquirido ao longo da exposição. O texto de apresentação do livro é assinado pelo escritor Ignácio de Loyola Brandão, que relembra um pouco da história da revolução socialista na ilha e seu envolvimento pessoal com o país.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...