quinta-feira, 30 de abril de 2015

27º CAMPEONATO DE BALONISMO EM TORRES.


Quando criança, um dos meus devaneios era voar de balão. Corria até a rua para observar os poucos que cruzavam o céu da cidade com aquelas cores vibrantes que chamam a atenção de quem está aos seus pés, (aqui na terra), curioso, observando seu lento deslocamento e quem sabe, sonhando estar lá dentro daquela cesta de vime, presa por cordas e se perguntando onde e como irá pousar.
Apesar da curiosidade e um certo medo, ainda penso um dia realizar esta façanha, seja na Capadócia ou aqui em Torres, ha duas horas de Porto Alegre.
Alias, eles já estão sobrevoando a costa da cidade praiana desde o incio da semana, para o 27º Festival Internacional de Balonismo de Torres, que começa nesta quinta- feira e vai até domingo, colorindo o céu da cidade.


A competição consiste em varias provas, as duas mais esperadas são:
  1. Prova do Mastro: onde é colocada a chave de um carro zero km dentro de uma sacola, fixada no alto de um mastro de 6 a 10 metros de comprimento. Os concorrentes decolam de uma distância mínima de três quilômetros do local onde está o mastro, e o objetivo é, sem tocar no solo, apanhar a chave com as mãos. A chance desta prova ser concluída é de apenas uma em cada 100.
  2. Caça à Raposa: É a outra modalidade da prova. Um balão decola em voo livre e, depois de cerca de 10 minutos, o juiz autoriza a decolagem dos demais, que devem persegui-lo. O balão perseguido "raposa” faz o possível para dificultar a caçada. Ganha a prova o balonista perseguidor que pousar mais perto do balão perseguido.

domingo, 26 de abril de 2015

REVELANDO SEBASTIÃO SALGADO.


Esta semana, além dos compromissos habituais e rotineiros que me cabem nessa vida, me dispus a assistir vários videos que compõe a vida e obra de Sebastião Salgado.
Tião, como é chamado pelos amigos mais íntimos e pela família, passou grande parte de sua vida dedicando-se a fotografar as arbitrariedades sociais do mundo, tornando-se um dos mais respeitáveis fotógrafos da atualidade. Conquistou amizade e respeito de poderosos, alem de inúmeros prêmios por sua sensibilidade, competência,  e simplicidade.
Alias, eu acredito que esta tríade, foi o que transformou este homem na grande personalidade que é hoje.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

OUTROS LOCAIS FORA DO CIRCUITO TURÍSTICO PARA SE CONHECER EM BUENOS AIRES.

Pois bem, voltei de Buenos Aires ontem e para aqueles viajantes, como eu, que apreciam não somente o obvio nos lugares que visita, mas também o inusitado e (menos comercial), apresento para vocês, outros passeios fora do circuito turístico (tradicional), que vale a pena conhecer por sua beleza e importância social na cidade portenha.





Chinatown em Belgrado: 
Considerado um pedacinho da Asia em Buenos Aires. Nele encontra-se lojas e restaurantes, (chineses, japoneses, coreanos e vietnamitas) e uma variedade de comidas e lanches de rua, dos mais inusitados e com funcionamento durante toda a semana, principalmente sábados, domingos e feriados. Chinatown em Buenos Aires é um passeio lúdico a cultura oriental na America Latina, lembrando os bairros "china"  de Nova Iorque e Londres.


Parque de La Memoria:
Localizado na Costanera Norte depois do Aeroparque, bem em frente ao Rio da Prata, é considerado um dos lugares mais bonitos e poéticos da cidade. Tranquilo e com imenso gramado para piqueniques e descansar, nele estão localizadas diversas obras de artes contemporâneas a céu aberto e cujo o monumento principal contem os nomes dos milhares de desaparecidos, vitimas da ditadura militar dos anos 70.


O principal Monumento às Vítimas do Terrorismo do Estado:
Foi construído na frente do Rio da Prata porque nas suas águas foram jogados muitas das vítimas da opressão.
Uma das mais impactantes é a Reconstrucción del Retrato de Pablo Míguez, de Claudia Fontes, em homenagem a um dos mais jovens desaparecidos, aos 14 anos. A estátua, em tamanho real, se mantém em pé sobre as águas do Rio da Prata, a 70 metros da costa.


Cemitério da Chacarita:
Com menos glamour que o cemitério da Recoleta, porem com o dobro de tamanho e de historia para contar; nele está enterrado um dos maiores ídolos do país como Carlos Gardel e outros artistas. O cemitério, por sua proporção, é o maior da America Latina.


Feira de Mataderos:
Realizada no bairro de Mataderos todos os domingos, na frente de um matadouro que dá nome ao bairro, a feira vende de tudo como  lanches, comidas, bebidas, e artesanatos típicos, além de muita musica e dança do folclore argentino, um diferencial para aqueles que pensam que na capital portenha, só rola tangos. A Feira também mostra pôneis, adestramento, laço, corrida de cavalos.


quinta-feira, 16 de abril de 2015

A ARTE DE EQUILIBRAR PEDRAS


A arte de empilhar pedras de modo que fiquem equilibradas umas sobre as outras, transformando-as em verdadeiras esculturas, deve ser uma pratica secular, que desconheço sua origem, mas que sempre me chamou a atenção, despertando em mim a curiosidade sobre os processos de equilíbrio, atenção, paciência e outros que eu até chamaria de misticos nos seres humanos. Encontrei muitas dessas esculturas, (é assim que gosto de chamar), em alguns passeios que realizei na Patagônia, no Deserto do Atacama e inclusive por aqui nos Aparados da Serra.


Esta pratica antiga,  também vista em alguns locais de Portugal, Inglaterra, Irlanda, Japão, Chile, Peru e muitos outros, vem se espalhando pelo mundo como uma técnica terapêutica para acabar com o stress.
Um artista canadense, chamado Michael Grab, trabalha suas inquietações, através de empilhamento de pedras, baseada no equilíbrio natural. Ele é capaz de empilhar pedras de maneira improvável criando magnificas esculturas que parecem desafiar as leis da gravidade. Ele cria suas obras a céu aberto, misturadas à própria natureza, e depois as fotografa como forma de registro.

MEU PAI MENTE.

Não pude deixar de postar aqui no blog, este vídeo que achei uma lição de humildade e de amor, elementos que estão em falta no mundo.
O vídeo, é uma realização do Coffeebreak, uma pagina que publica histórias desenvolvendo campanhas com o objetivo de  promover mudanças positivas na vida das pessoas e no mundo.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

AS CHICAS SÃO CHIQUES.


Este blog segue a rota dos rios turbulentos como é a vida e a visão sobre ela, portanto posta opiniões sinceras ao fluxo dos ventos carregado de pétalas de flores ou felpas afiadas. 
Hoje pendi para o primeiro caminho. O caminho da diversão, do bom humor e daquilo que me da prazer, como assistir os videos das Chicas, quarteto de mulheres de grande competência musical que se reuniram desde 1996, e lançaram dois CDs e um DVD.
Duas delas já se conheciam por motivos óbvios. Amora Pêra e Fernanda Gonzaga são filhas de Gonzaguinha e quando se juntaram com Isabella Medella e Paula Leal, o quarteto de meninas virou o Chicas. Conheci o grupo através do programa Som Brasil, onde o homenageado foi Caetano Veloso e suas composições. As Chicas deram uma roupagem absolutamente diferente e sofisticada as musicas como: As Gatas Extraordinárias e Divino e Maravilhoso, que dá para conferir AQUI e AQUI. Infelizmente uma delas, Fernanda Gonzaga, deixou o grupo em 2011. Seguem Amora Pêra, Isadora e Paula Leal.

PICA DAS GALAXIAS.


Amigos do Rio de Janeiro chegaram aqui em Porto Alegre no inicio do ano, me chamando de Pica da Galaxia, o que eu não fazia a minima ideia do que significava. Xingamento ou elogio? 
Como eu fiquei com aquela cara de bobo, que desconhece o que está acontecendo, veio a explicação: A expressão é utilizada para elevar a qualidade de algo ao máximo, muito usada no Rio de Janeiro. Aquele que é foda, poderoso, muito bom, pica grossa...
O termo "pica", que designa popularmente o pênis e que pode ter como sentido neste caso "O melhor", "O máximo" ou "O fodão", associado a frase "das galáxias", cujo significado é "em qualquer lugar do universo", refere que o indivíduo assim chamado é: "O cara" em qualquer lugar em que esteja, bem como no pé da letra "É o comedor intergalaxial". No sentido geral, é o cara que manja de qualquer coisa em qualquer lugar. Enfim, é um elogio.
Eu fiquei surpreso por desconhecer esta expressão informal ou gíria, que se fez popular a pouco mais de 1.300 quilômetros de distancia daqui. É o Brasil que não conhece o Brasil.

PORQUE ÉS O AVESSO DO AVESSO DO AVESSO DO AVESSO.


Eu fiquei dividido entre postar e não postar esta fotografia descabida de Bolsonaro em uma sessão presidida por Marcos Feliano na Câmera, por que a divulgação disto, serve de alguma forma  para aumentar o marketing destes pulhas, cujo o objetivo é desequilibrar seus opositores da maneira mais baixa e desrespeitosa possível. 
Por outro lado, também pensei, que serve para mostrar a quanto anda os representantes, da moral, deste pais e de que tipo de vocabulários se utilizam para se fazerem ouvir.
Ora seu "Bostanaro", enquanto alguns estão queimando a rosca todo os dia, a tua batata está assando e quando chegar a hora, vamos espalhar para o mundo todo que sabor ela tem. Aguarde!

sexta-feira, 10 de abril de 2015

COISAS ABSURDAS QUE OUVIMOS POR AI

O que você acha de ficar ouvindo alguém do seu lado dizendo, que a grande culpada pela inserção dos jovens no mundo das drogas é a falta de estrutura familiar e que esta desestruturação só aconteceu, quando as mulheres foram aceitas no mercado de trabalho como competidoras dos homens, deixando os filhos a merce de bandidos que os jogam na marginalização.
Que as mulheres não nasceram para competir no mercado de trabalho com os homens e sim educar os filhos. Que as mulheres foram enganadas com promessas de igualdade com os homens, quando na verdade foram transformadas em escravas brancas para o mercado econômico.
Que o grande mérito da mulher é conceber e educar seus filhos.
Minha nossa, eu fico pensando em como existem pessoas equivocadas e por demais simplistas, no entendimento dos mecanismos que ordenam os problemas sociais como um todo e a resposta comportamental de cada individual a tudo isto (depressão, drogadição, violência, etc..). Será que toda esta fala é por inocência mesmo, ou é falta de uma informação mais ampla?
Acontece que essas pessoas cujo a fala alta, revelam seus pensamentos e se sentem diferenciadas por acreditarem estar no caminho da verdade, são as mesmas que creem que a bíblia, o alcorão sejam livros de revelações e que tem a resposta para todas as suas duvidas e problemas do mundo. Ora, o mundo é tão duvidoso quanto a certeza dos fundamentalistas, dos crentes, dos ateus.

POR QUE DEIXO A TAMPA DO VASO SANITÁRIO ABERTA.

Eu não sei exatamente quando e porque mudei alguns hábitos na minha vida. Eles foram simplesmente acontecendo... Mas quando falo desta mudança, estou me referindo a coisas bem simples do cotidiano, que fazia e não faço mais e que me gerava um grande stress quando deixava de fazer, como: Minha compulsão por limpeza e por organização.
Fui daqueles fanáticos por dobrar milimetricamente camisetas dentro das gavetas e ainda padronizar por ordem de cores, simplesmente por fazer bem ao meu ego.
Louças, copos e panelas amontoadas em cima da pia, por exemplo, me fazia perder o sono e levantar na madrugada para deixar tudo lavado, enxugado e guardado na devida ordem, o que hoje me parece tão relevante e desnecessário.
Outras particularidades em mim, também mudaram. Meu semblante serio se tornou mais sereno, menos agressivo. Minha falta de paciência que gerava pequenas explosões internas de ódio, deram lugar a um despretensioso erguer de ombros e sair a passos.
Alguma mudança ocorreu para que eu abrisse mão de um velho perfil  e reinventasse um outro, que não tem o cuidado de apertar o tubo de creme dental no meio, não se preocupa com pequenas bagunças, poeira nos moveis e nem com a tampa do vaso sanitário aberto. Alias, manter a tampa do vaso aberto, me soa como um premio por estar ocupando um espaço próprio e necessário. Preciso vê-lo aberto para sentir que ainda estou no comando da minha vida e longe de insatisfações alheias.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

SER GAY VIROU MODA?

Ontem uma amiga ao visitar-me durante a tarde para um café, me disse enquanto conversávamos, o quanto ela está surpresa com a quantidade de mulheres que estão saindo do armário, assumindo assim a sua sexualidade antes mantida em segredo ou pelo menos disfarçada.
Eu particularmente acho que os homens estão saindo do armário em maior numero do que as mulheres, mas isto é somente uma impressão minha, pois não tenho dados estatísticos sobre isto. Alias minha amiga disse uma frase, que eu tenho ouvido durante semanas: _Ser gay parece ter virado moda!
O que eu descordo em "gênero" e "numero".
Assumir a homossexualidade, ainda é nos dias de hoje, uma tarefa difícil por envolver todos os perrengues da aceitação da sociedade, mas como ser gay, não é uma opção e sim uma condição, está descartada esta possibilidade que me parece uma banalização da atitude das pessoas, que antes se escondiam por medo e hoje estão podendo se libertar.
Se ser gay virou moda, possivelmente será uma moda que permanecerá por muitas e muitas estações, aderindo cada vez mais seguidores pelo resto da vida, até se transformar em algo absolutamente comum entre as pessoas.
Outra coisa absurda que ouço das pessoas e a preocupação de que cada vez mais assistirão casais gays em shoppings, supermercados, restaurantes, vias publicas, de beijos e caricias calorosas desrespeitando as famílias. Isto com certeza não irá acontecer, da mesma forma que não acontece com casais héteros, por que existe locais apropriados para pegações como motéis, saunas, boates especificas tanto para héteros, quanto para gays e gente desrespeitosa independe da orientação sexual.

terça-feira, 7 de abril de 2015

PRECONCEITO COM SURDEZ BURRA.

Um conhecido falou-me esta semana, que não suporta mais chegar em shoppings ou paradas de ônibus e dar de cara com gays abraçados ou de mãos dadas, chamando a atenção das pessoas a volta como se fosse a coisa mais natural da face da terra.
É claro que eu não me aguentei e disse pra ele, que essas atitudes só não são AINDA naturais aos olhos das pessoas, por que são isoladas e perpetradas por poucas pessoas de muita coragem e que qualquer atitude só passa a ser normal, quando são vistas com uma maior frequência, tornando-se um fato comum do cotidiano. A exemplo disto, é a miséria vista nas calçadas das cidades e que são percebidas como um fato corriqueiro. 
A visão machista é capaz de ver duas meninas de mãos dadas na rua e serem aceitas como uma simples amizade, mesmo não sendo, o que não acontece com  dois garotos.
Não há nada mais chato do que ter que ficar explicando para os outros o que parece tão óbvio, principalmente quando esses outros, não estão nem um pouco interessados em entender. Ou pior: sofrem de um bloqueio chamado preconceito, acompanhado de outro mal que acomete muita gente: A surdez burra. Aí, não tem jeito. Jamais vão entender mesmo.

A GRANDE DAMA DO JAZZ.

Se fosse viva, Billie Holiday estaria completando hoje, nesta Terça Feira 7 de Abril, 100 anos de idade. Incontestavelmente uma das maiores vozes do jazz, serviu de influencia a muitas outras cantoras que surgiram depois como: Janis Joplin, Nina Simone, Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan, Maysa e Amy Winehouse.
Billie foi uma das mais comoventes cantoras de jazz de sua época. Com uma voz afinada, etérea, sensual e levemente rouca, seduziu críticos e amantes do jazz expressando através da voz incrível profundidade e emoção.
É importante salientar que Billie não era só sofisticada musicalmente, mas mudou a maneira como o vocalista era visto em cima do palco. Quando cantava, era quase uma experiência hipnótica, a plateia entrava em total silêncio.
Mesmo depois de ter seu talento reconhecido pelo publico, gravadoras e casas de shows, ela ainda sofria discriminação racial e era obrigada a usar elevadores de serviço e entrar em seus shows pelas portas dos fundos, o que a motivou a cantar e a gravar um dos seus maiores sucessos: Strange Fruit.
A grande dama do jazz, morreu de cirrose no Hospital Metropolitano, em Nova York, dia 17 de julho de 1959, numa sexta-feira, na cama em que havia sido presa pouco mais de um mês antes, por posse ilegal de narcóticos. Mais detalhes sobre sua vida e obra, AQUI

segunda-feira, 6 de abril de 2015

HOMOFOBIA CORDIAL.


Os perrengues da vida vai nos deixando cada vez mais críticos com a gente mesmo e com quem nos relacionamos. Eu já fui algumas vezes discriminado por ser negro, o que não posso mudar, por às vezes estar bem acima do peso e na semana passada ouvi de um amigo (heterossexual), que uma amiga nossa lhe pediu em off, para não me levar na sua casa, enquanto ela está namorando um cara que luta "muay thai" e que por coincidência é também homofóbico.
Uauuu, eu fiquei tão ofendido em saber disto, que nem consegui pregar os olhos de noite. Por sinal, estou até agora de olhos bem abertos e seco, pensando em me jogar do mais alto viaduto da cidade, se possível quando eles estivessem passando por baixo.
Convivemos num mundo cada vez mais cínico, onde as pessoas são coniventes com outras ideias absurdas, retrogradas, discriminatórias, achando que estão protegendo a sua relação (amorosa, social, sei lá). Temos uma visão errada de que a homofobia e a agressão são apenas aquelas que matam, espancam e levam a hospitais. Porém precisamos combater a homofobia cordial, aquela que não parece homofobia, que geralmente vem acompanhada de pequenas desculpas, com falsas intenções de proteção e cordialidade, bom humor e risadinhas no final. Quer saber? Vão tomar no cu.

domingo, 5 de abril de 2015

SEM NOÇÃO DE HISTORIA É MAIS LEVE DO QUE SIMPLESMENTE SEM NOÇÃO.

Muita gente ficou irritada comigo e possivelmente com outras pessoas que postaram em seus blogs e redes sociais como Facebook, esta charge que acusa os defensores da intervenção militar no país, de os sem noção.


Então eu achei uma outra charge, cuja a intensão é a mesma, criticar, porem com palavras menos ofensivas. Afinal dizer que alguém não é  um bom conhecedor de história é menos ofensivo do que chama-lo de sem noção, não é mesmo?


sábado, 4 de abril de 2015

PRA ONDE FORAM TODOS


Ontem Sexta Feira Santa, percebi que a cidade estava praticamente vazia. Para onde teria ido todo o mundo que cabe na cidade, com seus automóveis ruidosos e algumas bicicletas? 
Somente depois de passar pelo desértico túnel da Conceição, seguir pela Avenida Mauá, que esconde atrás do muro o que um dia foi porto, até a Avenida João Goularte, é que contabilizei a grande movimentação de veículos e de pessoas na beira do rio. Muitos ali sentados em família, apreciavam a serenidade das águas que somente se agitavam na passagem de algumas lanchas e jet skis.


Ja faz alguns anos que a população da cidade, se interessa por este ponto central marcado pela usina e sua torre, que se interagem com a natureza, com a exuberante beleza do rio e o espetáculo do Pôr de Sol aos finais de tarde.
No entorno desta paisagem, diversas barracas vendem lanches, bebidas e artesanatos, aos visitantes que estacionam seus carros na beira da orla ainda degradada e que espera pela revitalização de um espaço mais amplo e funcional.
Ainda neste final de tarde, alem do Pôr de Sol, a natureza surpreendeu a todos os porto alegrenses, com o surgimento exuberante da lua, sobre os edifícios que demarcam o outro lado da cidade.


DOCUMENTARIO SOBRE AMY WINEHOUSE

Foto: reprodução/Vanity Fair

Assista ao primeiro teaser de um documentário produzido por James Gay-Rees e dirigido por Asif Kapadia, sobre Amy Winehouse chamado 'Amy', que faz algumas montagens com citações e imagens inéditas da cantora.
"Eu não acho que eu vou estar em tudo famosa. Eu não acho que eu poderia lidar com isso, eu ficaria louca." 
O documentário Amy, será lançado no Reino Unido e cinemas irlandeses em julho. Nenhuma informação ainda sobre um futuro lançamento nos Estados Unidos e muito menos aqui no Brasil.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

SEGREGAÇÃO RACIAL AMERICANA.


Enquanto conversávamos sobre racismo, meu viZinho comentou sobre uma fotografia que ele viu numa revista qualquer e que o deixou impressionado com a vergonhosa força do racismo em algumas cidades norte americanas, onde em alguns estabelecimentos comerciais, haviam grotescamente locais diferenciados para os clientes beberem água de acordo com a cor de pele.
Por coincidência vi a foto a que ele se referia, numa postagem sobre o racismo, e também discriminação contra gays,  no blog Muque de Peão de autoria do Luciano.
Eu particularmente acho que este tipo de assunto, que envolve discriminação de qualquer natureza, deve ser, combatido, debatido, publicado em revistas, jornais, blogs e qualquer outro veiculo insistentemente, até que se crie uma conscientização e novas posturas diante dessas atitudes segregadoras, que envergonham o mundo e o impede de crescer.

teatro apenas para pessoas de cor

O debate sobre discriminação racial nos Estados Unidos se acirrou, desde a absolvição de George Zimmerman, o hispânico que matou o adolescente negro Trayvon Martin. Ele, que era segurança comunitário, perseguiu o garoto que voltava para a casa do pai na periferia de Sanford e após uma disputa corporal, disparou contra sua cabeça. Martin morreu na hora.
Na época do veredicto, o presidente Barack Obama pediu a seus compatriotas que fizessem um "exame de consciência" com relação a seus próprios preconceitos. A teoria que impera na opinião pública norte-americana é de que, se Martin não fosse negro, seu algoz não o teria considerado "suspeito".

QUE LOUCURA.



Fui internado ontem Na cabine 103
Do hospício do Engenho de Dentro
Só comigo tinham dez

Estou doente do peito Eu tô doente do coração
A minha cama já virou leito
Disseram que eu perdi a razão

Tô maluco da ideia
Guiando o carro na contramão
Saí do palco e fui pra platéia
Saí da sala e fui pro porão

quinta-feira, 2 de abril de 2015

UM TIME DA PESADA INTERPRETARÁ COMPOSIÇÕES DE GUINGA.


Esta previsto para o segundo semestre de 2015 a gravação de um álbum aqui no Brasil, com composições de Guinga, pela gravadora Biscoito Fino, nas vozes de quatro cantoras de nacionalidades distintas e grande intimidade com o jazz. 
São elas: A norte-americana Esperanza Spalding, a portuguesa Maria João, a italiana Maria Pia de Vito e a brasileira Mônica Salmaso. Cada uma vai cantar três músicas do genial compositor. Na minha opinião só faltou Concha Buika para completar o time de excelências. Os créditos desta maravilhosa noticia pertence a Mauro Ferreira do blog Notas Musicais, que você pode entrar AQUI e conferir.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

AQUI COM MEUS BOTÕES!

Uma ex namorada (minha) disse numa roda entre amigos, enquanto discutiam sobre homo afetividade, que nunca havia se relacionado sexualmente com outra mulher, por não ter encontrado até então, a mulher de sua vida; Se encontrasse...
Pra algumas pessoas, o que ela disse, pode parecer uma distorção de valores morais, pra mim, são sabias palavras de uma mulher esclarecida, corajosa e que conhece os preceitos que modulam os sentimentos humanos. Pessoas como ela, não se pode deixar que escapem de nossas vidas, pelo risco de perdermos a luz e vermos tudo cinza na cadencia da nossa vida rodeada de hipocrisia e dissimulação.

ASSASSINOS HOMOFÓBICOS DECIDEM CASAREM-SE NA PRISÃO.

Segundo noticiou o site LGBT, Cata o Babado deste mês de Abril de 2015, dois presos condenados a prisão perpétua por crimes diferentes, mas por motivações iguais, (assassinar gays por homofobia), decidiram se casar nas dependências da prisão.
Marc Goodwin, de 31 anos, foi condenado por espancar até a morte Malcolm Benfold, de 57 anos, em Blackpool, no ano de 2007. O marido dele, Mikhail Gallatinov, de 40 anos, foi preso em 1997 pelo assassinato de Adrian Kaminsky, de 28 anos, em Manchester. Os dois crimes foram motivados por homofobia, conforme ficou provado nos tribunais.
A cerimônia, ocorrida na última sexta-feira - dia 27, durou cerca de 15 minutos e teve a participação de quatro parentes deles. A mãe de Gallatinov que se disse “orgulhosa” do filho. Por outro lado, o irmão de Benfold, que tem 68 anos, irritou-se com a notícia, desabafando:
— Como você pode sair e matar um homem por ser gay e, em seguida, ter um casamento gay na prisão? Eu não consigo ver qualquer lógica nisso.
Eu me pergunto se esta noticia não é algum golpe de interesse midiático armado pelos condenados com o objetivo de sensibilizar a opinião publica e conseguirem o perdão da suprema corte. Não sei como funciona a lei britânica neste caso especifico, mas aqui no Brasil um dos recursos para a redução de pena, é por exemplo se converter a religião evangélica que parece endossar que o condenado se transformou em algo bom.
Veja o caso de Suzane von Richthofen, que correu boatos de ter se convertido. Claro, algum tempo depois, perdeu pontos se casando com a colega de detenção, Sandra Refina Gomes.
Outra coisa que me faz desconfiar ainda mais neste caso desses homofóbicos assassinos, é que isto seja um golpe, pois mesmo depois de casados, não poderão dividir cela. Isto tudo me parece tão conveniente!.. E pra vocês,  não se parece?

NADA É NORMAL OU NATURAL, ATÉ QUE NOS ACOSTUMEMOS COM O DIFERENTE.

Tô meio de saco cheio deste blá, blá, blá, e então este blog vai se tornando repetitivo demais, mas quando alguns representantes governamentais, apoiados por alguns segmentos da sociedade, precisam definir e assim criar uma legislação que conceitue o que é uma "família de fato", isso significa o quanto essas pessoas são ignorantes, imaturas e perversas , estigmatizando as minorias a ficarem excluídas, presas no anonimato e assim marginalizadas como sempre foram taxadas na sociedade.
A acirrada luta de impedimento contra a união estável entre pessoas do mesmo sexo, que lutam para constituir uma unidade familiar, é uma atitude covarde que subtraí a liberdade de qualquer ser humano de dividir sua vida com quem bem quiser e ser respeitado por isto.
O que parece não ser aceitável para essa gente preconceituosa e criadora de regras separatistas, é ver duas pessoas do mesmo sexo, numa relação respeitosa e assumida publicamente, frequentando os mesmos supermercados, shoppings, clubes, escolas, igrejas, que elas, pois isto gera desconforto colocando em risco seus supostos "direitos adquiridos" com outras pessoas de vida e hábitos diferentes que fogem dos padrões moralistas, criados por elas mesmas.
Eu costumo ouvir de alguns preconceituosos, que isto tudo não é normal ou natural, o que eu respondo a eles, que nada é natural ou normal, até que nos acostumemos com o que é diferente.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...